British Airways interrompe negociações para evitar greve nesta 2ª

Dezenas de manifestantes invadem prédio onde as conversas estavam sendo realizadas

Agência Estado,

22 de maio de 2010 | 16h39

As negociações entre os executivos da companhia aérea British Airways e representantes da tripulação dos aviões, que ameaçam entrar em greve nesta próxima semana, foram interrompidas neste sábado depois de dezenas de manifestantes entraram no prédio onde as conversas estavam sendo realizadas.

 

O executivo chefe da British Airways, Willie Walsh, precisou de escolta policial para sair do prédio em Londres. A tripulação dos aviões da companhia decidiram iniciar uma greve de cinco dias a partir de segunda-feira, dia 24, em mais uma medida em uma disputa entre a British Airways e o sindicato sobre as condições de trabalho dentro da empresa. As negociações podem ser retomadas neste domingo.

Walsh está enfrentando acusações de tentar contrariar os sindicatos na British Airways na disputa e o sindicato acusa a British Airways de impor mudanças para a tripulação e de se recuar a negociar abertamente. Walsh insiste, contudo, que a companhia está lutando pela sua própria sobrevivência. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.