Brookfield amplia prejuízo para R$173,2 mi no 2o trimestre

A Brookfield Incorporações teve prejuízo líquido de 173,2 milhões de reais no segundo trimestre, com aumento dos distratos e recuo das vendas e lançamentos no período.

REUTERS

14 de agosto de 2014 | 21h31

Um ano antes, a incorporadora, cuja controladora está preparando uma oferta pública de aquisição (OPA) de ações para tirá-la do Novo Mercado, teve resultado negativo de 160,5 milhões de reais.

A Brookfield informou nesta quinta-feira que seus lançamentos caíram 13,5 por cento no período, a 336 milhões de reais.

Já as vendas contratadas foram de 402,3 milhões de reais, recuo de 38,6 por cento na mesma base de comparação. Deste total, 119,5 milhões de reais foram de lançamentos e 283 milhões de reais, de estoques.

Os cancelamentos de vendas (distratos), no entanto, subiram 59,8 por cento, em um total de 256,4 milhões de reais.

"O aumento é devido ao maior volume de entregas nos trimestres anteriores e aos esforços da companhia em melhorar a qualidade da carteira de recebíveis, utilizando os distratos como ferramenta para solucionar contratos inadimplentes", disse a Brookfield em seu relatório de resultados.

Assim, a receita líquida foi de 545,5 milhões de reais, recuo de 21,4 por cento.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ficou negativo em 78,2 milhões de reais, frente a um resultado negativo em 107,1 milhões de reais um ano antes.

(Por Juliana Schincariol; Edição de Luciana Bruno)

Tudo o que sabemos sobre:
CONSTRUCAOBROOKFIELDRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.