BrT diz que não há acordo, nem preliminar, com a Oi

As empresas do grupo Brasil Telecom enviaram ao mercado uma resposta a questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre as oscilações de volume e preço observadas na negociação de suas ações na última semana. Segundo as empresas, suas controladoras voltam a reiterar que "têm avaliado, com o auxilio de assessorias especializadas, várias alternativas estratégicas para as suas participações societárias".As controladoras dizem ainda que, apesar de rumores contrários, "e nada obstante haver discussões a respeito, não tomaram qualquer decisão no sentido de realizar uma reorganização societária das companhias". Afirmam também que tampouco firmaram qualquer compromisso, mesmo que preliminar, sobre fusão ou compra ou venda com a Oi (ex-Telemar) ou com qualquer outra empresa ou veículo de investimento. As controladoras novamente esclarecem que divulgarão fato relevante sobre alguma novidade. O grupo de controle da cadeia societária da Brasil Telecom é composto por Solpart, Techold, Invitel e Zain.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.