BTG Pactual demite 50 da Celfin no Peru e na Colômbia--fontes

O BTG Pactual, maior banco de investimentos independente da América Latina, demitiu 50 pessoas que trabalhavam para a corretora chilena Celfin Capital, que comprou no começo deste ano, disseram duas fontes a par do assunto.

Reuters

21 de novembro de 2012 | 13h30

A decisão foi tomada para reduzir cargos redundantes nas filiais do Peru e da Colômbia, disse uma das fontes à Reuters. Ambas as fontes evitaram dar informações adicionais sobre as áreas afetadas pela decisão.

A assessoria de imprensa do BTG Pactual se recusou a comentar o assunto. Um porta-voz da Celfin Capital também declinou fazer comentários.

O BTG Pactual, controlado pelo banqueiro André Esteves, anunciou a compra da Celfin Capital por cerca de 600 milhões dólares em fevereiro, em meio as esforços para expandir a atuação do grupo em países latino-americanos como Chile, Peru e Colômbia.

Desde que foi criado, em 2009, BTG tem feito aquisições de companhias em vários setores da economia no Brasil, diante do objetivo de Esteves de tornar o grupo o maior banco de investimentos independente do mundo até o fim da década.

(Reportagem de Guillermo Parra-Bernal)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBTGDEMISSOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.