Buenos Aires terá Starbucks em maio

A capital argentina contará a partir de maio com uma filial da rede mundial de cafeteria Starbucks. Desta forma, concluem seis anos de rumores e especulações sobre o sempre "iminente" desembarque da famosa rede americana no país. Mas, desta vez, o anúncio é concreto, já que em fevereiro começará a construção da filial, que estará localizada no bairro de Palermo, mais especificamente, na zona conhecida como Alto Palermo.O empreendimento, segundo o jornal "Clarín", é do grupo mexicano Alsea, que assinou um acordo com a Starbucks Coffee International para desenvolver a marca na Argentina.O Starbucks será um anexo ao prédio do Shopping Alto Palermo. Essa área da cidade conta com uma população jovem, solteira, com perfil de profissionais liberais. Além disso, na região do Alto Palermo existe uma grande concentração de estrangeiros, principalmente estudantes universitários, um público adequado para o estilo do Starbucks.A expectativa da Starbucks é positiva, pois seu estilo se enquadra relativamente bem dentro do estilo portenho de cafés. A capital argentina e sua região metropolitana conta com 35 mil cafés.Os argentinos, seguindo suas tradições européias, utilizam os cafés para os encontros com os amigos, um breve lanche, namorar, e até estudar para a escola e universidade. Os clientes costumam passar um longo período nos cafés. Por esse motivo, o preço das bebidas (sejam cafés ou refrigerantes) costumam ser elevados, já que dentro do valor está "embutido" um direito à permanência na mesa por tempo indeterminado. Desta forma, um estudante, pagando um único cafezinho, pode estar uma tarde inteira sentado à mesa de um café, preparando-se para uma prova. ConcorrênciaAs grandes redes internacionais de alimentos costumam enfrentar graves problemas de inserção no mercado argentino, já que são fortes os estabelecimentos locais. Esse foi o caso da Pizza Hut, Wendys ou Subway, que tiveram que deixar o país, após fracassar na tentativa de atrair clientes.No caso do McDonald''s, para conseguir manter em seu estabelecimento os pais das crianças que consumiam os hambúrgueres (os pais geralmente compravam os lanches para seus filhos e iam embora), a rede precisou abrir o Mac Café, em 1995 (que conta com café, croissants e bolos, e possui mesas e cadeiras de madeira, diferenciadas do resto da lanchonete). Atualmente, a maioria dos McDonald''s na Argentina conta com um Mc Café.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.