Buffett e sua holding mais do que dobram participação na Apple

Buffett e sua holding mais do que dobram participação na Apple

Bilionário normalmente evita papéis de empresas de tecnologia por não conhecer o setor

Dow Jones Newswires, Impresso

27 de fevereiro de 2017 | 23h50

NOVA YORK - O bilionário Warren Buffett e sua holding, a Berkshire Hathaway, mais do que dobraram sua participação na Apple desde o início do ano. Com isso, a fatia na Apple passou a ser uma das maiores da Berkshire.

Atualmente, a Berkshire possui cerca de 133 milhões de ações da Apple, a maioria das quais foi comprada por orientação de Buffett. No fim de 2016, a holding tinha aproximadamente 57 milhões de ações da empresa, segundo Buffett, em entrevista à CNBC.

As recentes compras elevaram o valor da fatia da Berkshire na Apple para cerca de US$ 18 bilhões. No sábado, Buffett divulgou uma carta a acionistas da Berkshire reafirmando acreditar em sua capacidade de escolher ações ganhadoras e perdedoras. Buffett normalmente evita papéis de tecnologia com o argumento de que não conhece o setor, mas ele acredita conhecer a Apple.

Entre as apostas do bilionário estão empresas como a IBM, Coca-Cola, o banco Wells Fargo e American Express. 

Na entrevista à CNBC, Buffett também comentou que o mercado acionário não parece estar numa bolha e previu que a economia dos Estados Unidos estará em situação melhor daqui a quatro anos. “Na verdade, as ações estão baratas”, disse.

Buffett elogiou ainda a nomeação de Rex Tillerson como secretário de Estado do presidente Donald Trump, ao descrevê-lo como “o tipo de pessoa que eu escolheria”.

Sobre Trump, Buffett disse que seu governo deve ser julgado com base na capacidade de manter os EUA livres de armas de destruição em massa, de impulsionar o crescimento econômico e de reduzir a desigualdade de renda. No entanto, o Buffett, que apoiou a democrata Hillary Clinton na eleição presidencial do ano passado, disse ser improvável que vote para reeleger Trump, mesmo que o republicano seja bem-sucedido em todas essas áreas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.