Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bunge vende unidades de margarina e maionese no Brasil para a Seara

A operação prevê, dentre outros, contrato de manufatura por encomenda, e de licença e uso de marcas, disse a JBS

O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2019 | 18h57

A Bunge fechou acordo para vender seus ativos de margarina e maionese no Brasil para a Seara Alimentos, informaram nesta sexta-feira a companhia norte-americana e a JBS, controladora da Seara. Segundo a JBS, os ativos foram vendidos por R$ 700 milhões.

A operação prevê, dentre outros, contrato de manufatura por encomenda, e de licença e uso de marcas, disse a JBS. O negócio inclui três unidades produtivas, localizadas em Gaspar (SC), São Paulo (SP) e Suape (PE). Pelo acordo, a Seara vai adquirir diversas marcas, como Delícia, Primor e Gradina - esta última destinada ao segmento de food service.

"A transação fortalece a posição da Seara no mercado de margarinas no Brasil, otimizando a sua plataforma de distribuição e está em linha com a estratégia da companhia de expandir seu portfólio de produtos de maior valor agregado e com marca", disse o diretor de Relações com Investidores da JBS, Guilherme Perboyre Cavalcanti.

"Essa transação simplifica ainda mais nossas operações no Brasil em torno de nossos negócios principais, além de oferecer bom valor a um negócio sólido", disse o CEO da Bunge, Greg Heckman.

Outros produtos, como óleos embalados, gorduras e óleos especiais, vão continuar no portfólio da Bunge, disse a companhia. 

Tudo o que sabemos sobre:
BungeOdebrechtindústria alimentícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.