Burger King, vice-líder mundial do fast food, chega ao Brasil

Depois de uma década de tentativas, o Burger King, segunda maior cadeia de fast food do mundo, estréia no País até o fim do ano com uma loja em São Paulo, possivelmente no shopping Iguatemi. A rede adotará o sistema de franquias para expandir a marca pelo País, mas com um modelo bem diferente daquele adotado inicialmente pelo principal concorrente, o McDonald?s, que enfrenta uma enxurrada de processos judiciais movidos por cerca de 40 franqueados insatisfeitos e hoje vive uma fase de substituição de franquias por lojas próprias. O Burger King, segundo o diretor para a América Latina, Julio Ramírez, pretende abrir nada menos que 700 lojas em dez anos. Para isso, dividirá o País em nove grande regiões. Cada uma ficará sob a responsabilidade de um master franqueado, que atuará como investidor e fará a interlocução com a empresa. A rede iniciou sua expansão para a América Latina e o Caribe na década de 60 e hoje está presente em 24 países da região, com 600 lojas. No mundo todo são 11.223 lojas. A região contribui com quase US$ 600 milhões para o faturamento global de US$ 11 bilhões da rede. Enquanto a participação de mercado nos Estados Unidos vem caindo, a região está em expansão: cresceu 10% em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.