Bush afirma que dólar forte é do interesse dos EUA

O presidente norte-americano, GeorgeW. Bush, disse nesta segunda-feira que o dólar forte é dointeresse dos Estados Unidos e da economia global e que ospreços de energia estão altos. Os comentários de Bush reconhecem a preocupação dosnorte-americanos após a maior alta diária do petróleo nahistória. Na sexta-feira, o barril da commodity subiu quase 11dólares para cravar um novo recorde acima de 139 dólares. O nível recorde do petróleo e a fraqueza do dólar têmlevantado preocupações com a economia dos Estados Unidos. "Eu vou falar sobre o compromisso da nossa nação com odólar forte. O dólar forte está no interesse da nossa nação.Está no interesse da economia global", disse Bush na CasaBranca antes de partir para uma cúpula com a União Européia naEslovênia. "Nossa economia é grande, aberta e flexível. Nossosmercados de capitais estão entre os mais profundos e os maislíquidos. E a saúde de longo prazo e a forte fundação da nossaeconomia vão se refletir no valor das moedas", afirmou. Ele disse reconhecer em público que está preocupado com aeconomia dos Estados Unidos diante da alta da energia. "Muitos americanos estão preocupados com nossa economia, euposso entender o motivo. Os preços da gasolina estão altos, ospreços de energia estão altos". Ele disse que vai discutir com aliados a necessidade dedesenvolver tecnologias para diminuir a dependência dehidrocarbonetos. "A economia dos Estados Unidos continuou a crescer diantede desafios inéditos", acrescentou Bush. "Precisamos manter nossas economias flexíveis. Tanto aseconomias dos Estados Unidos e da Europa precisam ser flexíveispara lidar com os desafios de hoje." Bush também vai visitar Alemanha, Itália, França eGrã-Bretanha nesta viagem, que vai de 9 a 16 de junho. (Reportagem de Tabassum Zakaria)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.