Bush assina acordo de livre-comércio com o Peru

Acordo representa aumento dos esforços norte-americanos para fortalecer relação com a América Latina

Associated Press,

14 de dezembro de 2007 | 17h42

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, assinou nesta sexta-feira, 14, um acordo de livre-comércio com o Peru, abrindo caminho para relações econômicas mais estreitas com a nação andina e aumentando os esforços do governo para fortalecer suas relações com a América Latina. "O acordo ajudará a aumentar as oportunidades para trabalhadores, fazendeiros e negócios em ambos os países", disse Bush, ao lado do presidente do Peru, Alan Garcia. Segundo o presidente norte-americano, o comércio é a chave para o crescimento econômico e ajuda a livrar a população da pobreza. Ele afirmou que o Peru é uma das economias que crescem mais rápido no Ocidente, com expansão de 7,5% no ano passado. "Eu queria que eles nos emprestassem um pouco desse porcentual", brincou Bush.  O Senado dos EUA aprovou o acordo, por 77 votos a 18, no último dia 4. Ele entra em vigor depois que os dois países fizeram os ajustes legais necessários. Bush agradeceu ao Congresso por aprovar a medida, e pediu aos políticos que aprovem outros acordos pendentes, incluindo um com a Colômbia. O acordo bilateral aprovado é o primeiro aprovado pelo Congresso sob uma nova fórmula democrática que requer que os negociadores incluam os direitos trabalhistas e padrões ambientais em seus termos. "É um grande dia para o Peru", disse Garcia. "É um grande dia para a democracia e para a justiça social e a liberdade".

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPeru

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.