Bush confirma pacote e Bolsa amplia alta

Uma das maneiras de distribuição destes recursos será a devolução de parte dos impostos aos contribuintes

Agência Estado,

24 de janeiro de 2008 | 17h35

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anunciou na tarde desta quinta-feira, 24, o pacote de ajuda à economia norte-americana. O valor foi confirmado em US$ 150 bilhões, segundo informou a CNN. O valor é equivalente a 1% do PIB americano. Uma das maneiras de distribuição destes recursos será a devolução de parte dos impostos aos contribuintes. O dinheiro começa a ser entregue em 60 dias após a aprovação do plano pelo Congresso, segundo informou o secretário do Tesouro americano, Henry Paulson.   Veja também:  Bolsas asiáticas mantêm recuperação; Hong Kong destoa e cai  Société Générale anuncia perda de 4,9 bi de euros com fraude  Bolsas européias se recuperam e fecham em forte alta  Veja como ficam seus investimentos com a crise nos mercados  Especialistas recomendam cautela com ações  Entenda a crise nos Estados Unidos   Celso Ming comenta a crise no mercado financeiro     Apesar dos argumentos iniciais de que o pacote é insuficiente para conter a crise nos Estados Unidos, as Bolsas reagiram bem. Logo após as primeiras declarações de Bush, o mercado acionário norte-americano operava em alta. No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) sobe 6,29% (às 17h45).   Em rápido pronunciamento, Bush reafirmou que o pacote de estímulo fiscal, anunciado na semana passada, é efetivo, temporário e firme. Segundo ele, a economia americana está estruturalmente saudável, mas enfrenta desafios.

Mais conteúdo sobre:
Crise nos EUAMercado financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.