Bush defende dólar forte

O presidente dos EUA, George W. Bush, reafirmou hoje que seu governo é favorável ao dólar forte, tentando mais uma vez dissipar a preocupação do mercado de que Washington estaria abandonando essa estratégia. "A diretriz do meu governo é a de manter um dólar forte", disse Bush, após reunião em seu gabinete. As declarações de Bush repetem o discurso dele a outros membros do G-8, grupo das nações mais desenvolvidas, durante encontro há uma semana, em Evian, na França. "Eu passei algum tempo falando sobre nossa diretriz para o dólar no encontro e lembrei aos meus parceiros no G-8 que as diferenças entre as taxas básicas de juros, particularmente entre a Europa e os EUA, têm levado as pessoas a venderem dólares em busca de um retorno maior para seus investimentos. E esse é o motivo da pressão sobre o dólar", declarou. Bush disse que o Banco Central Europeu é uma autoridade independente, mas ressaltou que uma vez que as taxas entre a zona do euro e os EUA comecem a ficar mais próximas, o dólar ganhará força. Sobre a perspectiva geral para a economia, Bush declarou que está otimista que o crescimento se fortalecerá neste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.