Bush diz que sancionará lei contra fraudes corporativas

O presidente dos EUA, George W. Bush, disse que vai assinar a lei de fraude corpoorativa, e alertou que vai direcionar o governo federal para investigar e prender qualquer executivo que quebrar a lei. "Parece que eu terei muito em breve, sobre a minha mesa, a lei que trará reformas ao nosso setor corporativo, que significará que haverá responsabilidade para os executivos-chefes e responsabilidade para aqueles que fazem a contabilidade dos números", disse Bush. "É uma boa legislação. Eu vou assiná-la", acrescentou. Esta é a primeira declaração que o presidente faz assegurando que vai assinar a lei de fraude corporativa. O porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, havia indicado há alguns dias que Bush sancionaria a lei. Além disso, o presidente também voltou a falar duro para os executivos corporativos. "Enquanto isso, você precisa saber que esta administração vai investigar, prender e processar qualquer CEO que violar a lei", disse Bush. Voltando sua atenção para a economia, Bush emitiu palavras de confiança. "Muitas pessoas no país estão preocupadas com a economia e seus empregos. Eu quero que vocês saibam que eu acredito que os fundamentos de nossa economia são sólidos. Nossa economia está crescendo, a inflação é baixa, nós temos impostos mais baixos que ajudam as pessoas a manterem seu próprio dinheiro", disse Bush. "Os fundamentos para o crescimento econômico são fortes", acrescentou.

Agencia Estado,

25 de julho de 2002 | 18h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.