Cabe à Petrobrás falar de reajuste, diz Mantega

O ministro da Fazenda afirmou nesta quinta-feira que é a estatal, e não o governo, que deve anunciar quando haverá reajuste de combustíveis, se é que haverá

Glauber Golçalves e Mariana Durão, da Agência Estado,

21 de junho de 2012 | 19h31

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quinta-feira que cabe à Petrobrás, não ao governo, anunciar quando haverá reajuste de combustíveis, se é que haverá. "Vamos ouvir a Petrobras, se é que vai ter esse aumento", disse o ministro, afirmando que as notícias que circulam a esse respeito são apenas "especulações".

Em pronunciamento durante a Rio+20, o ministro citou entre as políticas para o desenvolvimento sustentável a substituição gradual da gasolina pelo etanol. Afirmou ainda que o governo enxerga possibilidades de sinergia entre a Petrobrás e a Petrochina. "O Brasil tem demanda grande para produtos petrolíferos como plataformas e estamos convidando os chineses a participar", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
MantegaPetrobrasreajuste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.