Saab/Divulgação
Saab/Divulgação

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Caça sueco Gripen fará primeiro voo no Brasil esta semana

Avião comprado pelo governo para a Força Aérea chegou de navio no domingo a Navegantes (SC) e seguirá para Gavião Peixoto, no interior de São Paulo, para continuar fase de testes

Felipe Siqueira, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2020 | 14h20

O primeiro caça sueco do modelo Gripen F-39E, de um total de 36 unidades compradas pelo governo para a Força Aérea Brasileira (FAB), chegou ao País no domingo, 20, em viagem de navio, até o porto de Navegantes, em Santa Catarina. Foram três semanas de viagem no navio MV Elke, saindo do porto de Norrköping, na Suécia

Após o desembarque, o avião foi rebocado por um trator, por cerca de 2 quilômetros, até o aeroporto da cidade, onde ficará até o fim desta semana. Somente depois de passar por uma manutenção, por causa da longa viagem realizada, o caça fará seu primeiro voo sobre território brasileiro. Ele irá até Gavião Peixoto, no interior de São Paulo, onde fica a fábrica da Embraer e o Centro de Ensaio em Voo do Gripen (GFTC, na sigla em inglês). 

Confira fotos da chegada do avião ao Brasil 

Dos 36 caças comprados da fabricante Saab, 28 são monospostos, com apenas um assento, e oito são bipostos, com dois lugares. Num primeiro momento, o avião será utilizado para um procedimento chamado de "ensaios de voo": testes sobre como a aeronave se comporta no ar. Pilotos da Saab, da Embraer e da FAB vão comandá-lo no ar para saber o que precisa ser adequado ao ambiente brasileiro, já que os testes iniciais, feitos a partir de agosto de 2019, foram realizados em ambintes frios, na Suécia. 

A previsão é que, apenas quando os testes com os modelos de um assento forem finalizados, ele seja entregue à FAB. Por enquanto, o prazo para que as primeiras aeronaves cheguem aos pilotos da Força Aérea é o último trimestre de 2021. 

Os voos, por serem de testes, serão realizados em ambiente controlado, como informou a Saab, por meio de nota ao Estadão, "buscando a máxima segurança do piloto e da máquina." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.