Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cacau dispara com previsão de queda na safra mundial

Cenário: Ana Conceição

O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2011 | 03h07

Os preços do cacau dispararam nas bolsas de Londres e Nova York ontem depois que a trading Olam International estimou queda de 100 mil toneladas na produção mundial da amêndoa na safra 2011/12, iniciada em outubro, segundo a agência Dow Jones. A previsão foi o estopim para um forte movimento de compras em ambos os mercados, que há apenas alguns dias tinham registrado os menores preços em três anos. Em Nova York, o contrato março subiu 5,52%, a US$ 2.181 por tonelada. Em Londres, o mesmo vencimento avançou 6,05% e fechou a 1.419 libras/t. No final de novembro, a Organização Internacional do Cacau aumentou a estimativa de produção mundial da safra para 4,25 milhões de toneladas, uma elevação de 17% sobre a temporada anterior. O período registrou um excedente de 341 mil t de cacau, fato que esteve por trás da forte queda dos preços da amêndoa neste ano. A desvalorização acumulada em 2011 é de cerca de 30% em ambas as bolsas.

As cotações do café cederam ontem, pressionadas pela valorização do dólar. O contrato março recuou 2,94%, para 221,05 centavos de dólar por libra-peso. Como outras commodities, o mercado do grão tem tido forte influência da crise na zona do euro e nem fundamentos positivos têm ajudado a segurar os preços. Em Nova York, o café registra desvalorização de 20% nos últimos três meses, apesar de fortes chuvas terem reduzido a produção na Colômbia e na América Central. Na safra 2011/12 a produção mundial deve recuar 4,4% para 127,4 milhões de sacas de 60 quilos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.