Cade aprova aumento de participação da Cemig na Madeira Energia

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, o aumento de participação da empresa de energia Cemig na Madeira Energia, responsável pela construção da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio em trecho do Rio Madeira, em Rondônia.

Reuters

21 de maio de 2014 | 08h45

A decisão, publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial, contempla a compra de 83 por cento da SAAG Investimentos, do Grupo Andrade Gutierrez, pelo Fundo de Investimento em Participações Melbourne, cujo único cotista com participação superior a 20 por cento é a Cemig.

A SAAG tem como objeto social exclusivo a participação na Madeira Energia.

A transação já havia sido anunciada pela Cemig em meados de março por 835,4 milhões de reais.

Em documento submetido ao Cade, as empresas informaram que, ao final da operação, que envolve uma série de etapas distintas, o FIP Melbourne deterá indiretamente 10,3 por cento da Madeira Energia.

Já a Cemig, por meio de sua participação no fundo, acrescentará aos 10 por cento de participação direta que já tem na Madeira Energia ao menos 5,1 por cento de participação indireta, "mas não ultrapassando, em qualquer cenário, 7,5 por cento", assinalaram as companhias.

(Por Marcela Ayres)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIACEMIGSANTOANTONIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.