Cade aprova compra da Gillette pela Procter & Gamble

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, por unanimidade e sem restrições, a operação em que a empresa Procter & Gamble Company adquiriu a totalidade dos ativos da Gillette Companhy. "A operação não traz conseqüências prejudiciais ao mercado brasileiro, uma vez que a Procter & Gamble possui uma participação muito pequena" nos mercados em que atuam as duas empresas, afirmou o relator do processo, conselheiro Luiz Carlos Delorme Prado. Segundo informação da Assessoria de Imprensa do Cade, os conselheiros analisaram, no julgamento, os mercados de desodorantes, escovas dentais manuais e elétricas, cremes dentais, enxaguatórios bucais e espumas de barbear. De acordo com a assessoria, o parecer de Prado, aprovado por unanimidade, acompanhou os pareceres da Secretaria de Acompanhamento Econômico, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Procuradoria do Cade.

Agencia Estado,

11 Maio 2005 | 22h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.