Cade aprova fusão entre Americanas.com e Submarino

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou hoje, sem restrições, a fusão entre Americanas.com e Submarino, duas empresas de vendas de produtos pela internet. Os conselheiros aceitaram os argumentos apresentados pelas Secretarias de Direito Econômico (SDE) e de Acompanhamento Econômico (Seae) de que existe no mercado varejista à distância a possibilidade de entrada de novas empresas que já atuam no varejo tradicional.Com isso, fica limitada a probabilidade de exercício de um poder de mercado por parte da empresa que nasceu da fusão das grandes empresas que eram competidoras nesse mercado. A nova empresa, resultante da operação, foi batizada de B2W - Companhia Global de Varejo. A operação foi anunciada há quase um ano e, segundo a consultoria especializada em comércio eletrônico e-bit, à época do anúncio da união de Americanas.com e Submarino as duas controlavam 48% do mercado de varejo eletrônico.Ao longo da instrução do processo, as duas secretarias identificaram outras empresas do comércio varejista, que só operavam no mercado tradicional, passando a entrar nas vendas à distância, como Casas Bahia. Os órgãos antitrustes ainda ponderaram que o próprio comércio tradicional também pode ser considerado um limitador de aumentos abusivos de preço por parte das empresas que exploram o mercado varejista à distância.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.