Cade arquiva ações da Fenabrave contra montadoras

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) arquivou quatro processos administrativos da Federação Nacional de Distribuidores de Veículos Automotores (Fenabrave) contra as montadoras Volkswagen, General Motors, Ford e Fiat. Nas ações, a Fenabrave acusava as montadoras de praticarem preços abusivos. Os conselheiros do Cade entenderam que não havia indícios dessa prática pelas montadoras.O relator dos processos, Luís Fernando Rigato Vasconcellos, comunicou ao plenário do Cade que o parecer da Secretaria de Direito Econômico (SDE), que também concluiu não haver indícios de prática de preços abusivos, recomendou a criação de um grupo de trabalho para revisar a Lei Ferrari, que regula o setor.Coca-Cola e illycaffèO Cade aprovou hoje a parceria entre a Coca Cola e a empresa italiana illycaffè para produção, distribuição e venda de bebidas à base de café e pronta para beber. A parceria será em âmbito mundial. A illycaffè já produz e comercializa bebidas à base de café. O ato de concentração foi aprovado pelo Cade sem restrições.AdiamentosPor falta de quórum, o Cade adiou, hoje, a votação de vários processos. Como o conselheiro Enéas de Souza ainda não tomou posse e como o conselheiro Ricardo Cueva está de férias, o Cade tem trabalhado com quórum mínimo. E quando algum conselheiro se declara impedido de julgar um processo, não há quórum para a votação.Um dos casos registrados hoje, por exemplo, foi o do conselheiro Fernando de Magalhães Furlan, que se declarou impedido de julgar um processo envolvendo a Sadia e o Grupo Big Foods Indústria de Produtos Alimentícios.Ainda na sessão desta quarta-feira, o Cade arquivou seis processos administrativos encaminhados pela CPI dos Medicamentos, da Câmara dos Deputados, denunciando laboratórios farmacêuticos por abuso de preços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.