finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Cade arquiva ato de concentração Varig-TAM

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou hoje, por unanimidade, o arquivamento do ato de concentração que seria feito entre as empresas aéreas Varig e TAM. O ato deu entrada no Cade em 2003, quando havia a expectativa de fusão das duas empresas e a primeira iniciativa foi o code share (compartilhamento de vôos) entre ambas.Embora arquivasse o processo, o Cade ainda aprovou a manutenção, pelo prazo de dois anos, de duas rotas chamadas "rotas de alimentação de vôos internacionais", em que existirá um "code share clássico", ou seja, neles as empresas farão, em rotas internas, a complementação de rotas internacionais mantidas pelas duas. Esse compartilhamento é denominado clássico, porque nessas rotas não há cruzamento (ou seja, só uma delas as opera) nem complementação de tarifa.Os dois trechos são Guarulhos-Cuiabá-Campo Grande, que só a TAM opera e no qual ela complementará vôos internacionais da Varig, e Guarulhos-Porto-Alegre-Guarulhos, que só a Varig opera e no qual a empresa complementará vôos da TAM para Paris e Miami. O compartilhamento ainda poderá renovado, ao cabo de dois anos.O advogado que atuou pelas duas empresas neste caso, José Augusto Regazzini, informou que, nas duas rotas, são transportados menos de 1% dos passageiros que as duas empresas transportam. Todas as demais rotas de code share foram encerradas em 1º de maio, conforme acerto feito pelas empresas com o Cade.

Agencia Estado,

27 de julho de 2005 | 16h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.