Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cade congela fusão entre distribuidoras de publicações

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) adotou ontem uma medida cautelar no processo de fusão da Distribuidora Nacional de Publicações (Dinap), maior distribuidora de publicações do Brasil, com 70% do mercado - pertencente ao Grupo Abril - e a segunda maior distribuidora do País, a Fernando Chinaglia, que detém os outros 30%. A medida congela a tomada de algumas decisões pelas empresas, com o objetivo de garantir a reversibilidade da operação no caso de o conselho impor restrições quando julgar o efeito concorrencial do negócio. O relator do processo no Cade, Paulo Furquim, disse que "há grave perigo de lesão irreparável ou de difícil reparação à ordem econômica" no negócio e, por isso, quer monitorar de perto as administrações. Assim, as empresas estão proibidas de realizar, sem autorização do relator, qualquer alteração de natureza societária que envolva as companhias. As gestões da Treelog S.A. - Logística e Distribuição, criada após a fusão, e da Fernando Chinaglia, permanecerão independentes para preservar a competição no mercado. Em nota, o Grupo Abril informa que já tinha enviado ao Cade anteriormente todos os documentos de implementação da operação, incluindo a documentação societária, de acordo com a medida cautelar. "Portanto, os clientes terão assegurados os seus direitos, de acordo com os princípios de transparência, responsabilidade e integridade que regem todas as ações do grupo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.