Cade pode julgar acordo Ambev/Interbrew na quarta

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) pode julgar na quarta-feira desta semana o processo sobre a operação de troca de ações entre a cervejaria brasileira Ambev e a belga Interbrew - que resultou na criação da Inbev. O processo está na pauta da sessão de julgamentos desta semana. No final de abril, o processo entrou em pauta mas foi suspenso para que o Ministério Público (MP) emitisse parecer sobre o negócio. O pedido foi feito pelo representante do órgão que atua no Cade, José Elaeres, sob o argumento de que a operação pode afetar interesse coletivo dos consumidores e não apenas das empresas. A legislação antitruste garante o direito ao MP de opinar sobre os casos em julgamento.Desde agosto do ano passado, quando foi formalizada a operação das duas empresas, a Interbrew passou a deter participação de 54,4% no capital social da Braco, que controla a Ambev, enquanto a cervejaria brasileira passou a deter uma participação de 24,7% na Interbrew, além de 100% de participação na Labatt Canadense, subsidiária da cervejaria belga. Com isso, foi criada a Inbev, considerada agora uma das maiores companhias de cervejas do mundo. A operação tem recomendações favoráveis da Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça e também da Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) do Ministério da Fazenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.