Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Cade retoma julgamento da compra da Varig pela Gol na quarta

Preocupação dos conselheiros é com a quantidade de slots detidos pelas duas companhias em Congonhas

Isabel Sobral, da Agência Estado,

23 de junho de 2008 | 11h59

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deve retomar nesta quarta-feira, 25, o julgamento da compra da Varig pela Gol. A sessão de julgamentos desta semana será extraordinária e está marcada para começar às 10 horas. A análise da operação pelo Cade começou em 21 de maio, mas foi interrompida por um pedido de vista do conselheiro Luiz Prado.  Veja também: Turbulências da Varig O conselheiro Ricardo Cueva deve retornar de suas férias de uma semana, para que haja o quorum mínimo de cinco conselheiros para que o julgamento seja concluído. A presidente do Cade, Elizabeth Farina, não vota nesse caso por estar impedida. Seu marido é advogado e tem a Varig como um de seus clientes. O pedido de vista de Prado foi feito quando o plenário discutia a possibilidade de aprovar o negócio com a imposição às empresas de devolução de parte dos slots (horários e espaços para pousos e decolagens nos aeroportos) detidos pela Varig no aeroporto de Congonhas (SP). Os conselheiros levantaram preocupação com as condições de competição no aeroporto paulista pelo fato de Gol/Varig controlarem juntas quase metade dos slots disponíveis em Congonhas. A TAM detém outros 40% dos slots naquele aeroporto. A idéia discutida era impor que uma parte dos slots seja devolvida à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para que a faça uma redistribuição entre as empresas aéreas que operam em Congonhas.

Tudo o que sabemos sobre:
VarigGolCade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.