Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Cade sorteará relator para fusão entre Sadia e Perdigão

O presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Arthur Sanchez Badin, informou hoje que amanhã, durante a sessão de distribuição, os processos de fusões e condutas empresariais que estavam sendo relatados pelo ex-conselheiro, Paulo Furquim, serão redistribuídos para novos relatores. Serão escolhidos, por sorteio, relatores entre os cinco conselheiros que hoje compõem o plenário do Cade. Um desses processos é a união entre as companhias Sadia e Perdigão, que resultou na criação da empresa Brasil Foods.

ISABEL SOBRAL, Agencia Estado

20 de outubro de 2009 | 19h08

Badin explicou que a redistribuição terá que ocorrer amanhã, porque se passaram 30 dias desde a renúncia de Furquim ao cargo. Nesse período, não houve indicação e posse de um substituto. "Se um novo conselheiro para essa vaga já tivesse assumido, os processos sob relatoria do ex-conselheiro seriam repassados automaticamente e, para isso, a lei dá prazo de 30 dias corridos", disse Badin, após o fim de uma audiência pública na Comissão de Agricultura da Câmara em que se debateu a recente compra da Seara pelo frigorífico Marfrig.

Paulo Furquim renunciou ao cargo de conselheiro no final de agosto e permaneceu no conselho até o dia 18 de setembro. Além da fusão entre Sadia e Perdigão, estavam sob responsabilidade de Furquim a fusão do Itaú com o Unibanco e a compra da Brasil Telecom pela Oi (Telemar).

Tudo o que sabemos sobre:
fusãoSadiaPerdigãoCade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.