Cadeiras que derrubam consumidor serão trocadas em recall inédito

Primeiro recall de cadeiras do País vai trocar quase 800 cadeiras de plástico das indústrias Bells

Economia & Negócios,

02 de julho de 2013 | 17h07

SÃO PAULO - O primeiro recall de cadeiras do País foi anunciado pela  Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça nesta terça-feira, 2.

A Bells Indústria e Comércio de Plásticos e Metais vai iniciar campanha de convocação de consumidores para substituição as cadeiras plásticas que podem qubrar e provocar ferimentos.

As cadeiras que oferecem perigo são do modelo Ametista, feitas de plástico, de um dos lotes colocados no mercado (OP 47873, fabricadas no dia 3 de nobrmbro de 2011).

De acordo com a empresa, o recall abrange 793 unidades do produto, com numeração, conforme selo do Inmetro, do número 43748265 ao 43749057. As cadeiras foram vendidas principalmente no estado de São Paulo.

Segundo a empresa, as cadeiras oferecem riscos à saúde e à segurança em caso de quebra. "Pode ocorrer queda do usuário e possibilidade de lesões físicas decorrentes da queda", informou a Bells.

 

O Código de Defesa do Consumidor determina que o fornecedor repare ou troque o produto defeituoso a qualquer momento e de forma gratuita. Se houver dificuldade, a recomendação é procurar um dos órgãos de proteção e defesa do consumidor.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Cadeirarecallbellscadeirasconsumidor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.