Caem o emprego e a renda na indústria, mostra o IBGE

O emprego industrial caiu 0,6% em junho ante igual mês de 2002 e ficou estável (0%) no primeiro semestre deste ano ante mesmo período do ano passado. Segundo os dados divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), houve queda em junho também na comparação com maio (-0,1%), na quinta retração consecutiva na comparação com mês anterior. Ainda na série dessazonalizada, houve queda de 1,3% no emprego entre janeiro e junho. A situação do emprego piorou no segundo trimestre do ano (-0,6%), após uma pequena expansão de 0,7% no primeiro trimestre, na comparação com iguais períodos de 2002.Renda A renda dos trabalhadores da indústria permaneceu em queda em junho, com retração de 4,5% ante igual mês do ano passado. No primeiro semestre, houve queda acumulada de 6,4%. Os dados do IBGE mostraram aumento, entretanto, na folha de pagamento em junho na comparação com maio (1,8%), descontadas as influências sazonais. No corte trimestral, houve praticamente uma manutenção do ritmo de queda do valor da folha de pagamento da indústria brasileira na passagem do primeiro (-6,6%) para o segundo trimestre (- 6,2%), sempre em relação a igual trimestre de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.