Café cai em NY com realização de lucros

As cotações do café arábica fecharam ontem em queda na Bolsa de Nova York após terem atingido os maiores níveis em 13 anos, na sexta-feira. Investidores realizaram lucros e produtores aproveitaram o aumento dos preços para vender o grão no mercado futuro. O contrato dezembro - o mais negociado - cedeu 0,97%, para 183,25 centavos de dólar por libra-peso. Há também uma expectativa de melhora na oferta de café com a chegada da safra brasileira ao mercado e o início da colheita na América Central e na Colômbia. As cotações subiram cerca de 30% desde o início de junho, com a redução na disponibilidade de grãos arábica de boa qualidade. A Colômbia, tradicional produtor desse tipo de produto, teve problemas na safra, mas espera-se que a oferta brasileira, alivie a pressão sobre as cotações.

Análise: Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2010 | 00h00

Ainda em Nova York, os preços do algodão subiram com a notícia de que quase 20% da produção do Paquistão foi perdida nas inundações recentes, que devastaram as lavouras de vários produtos. O país perdeu cerca de 2,5 milhões de fardos da fibra. O contrato dezembro subiu 0,65%, para 84,09 centavos de dólar por libra-peso. As cotações do açúcar também subiram influenciadas pelas perdas nas safras de beterraba da Rússia, por causa da seca, e de cana no Paquistão, também por conta das chuvas torrenciais. O contrato outubro subiu 0,60% para 20,07 centavos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.