Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Café cai forte com vendas de especuladores

Cenário: Filipe Domingues

O Estado de S.Paulo

23 de março de 2012 | 03h09

Um grande volume de vendas de especuladores derrubou os preços do café ontem na Bolsa de Nova York. Os contratos do café para entrega em maio caíram 4,20% e fecharam a 176,95 centavos de dólar por libra-peso, menor nível desde outubro de 2010. Segundo analistas, os futuros atingiram a máxima de 188,45 cents/lb na sessão anterior, estimulando os especuladores a embolsar lucros. Além disso, espera-se uma safra de café com volume recorde no Brasil, maior produtor mundial da commodity. Embora a expectativa também seja de firme demanda, ontem investidores tinham a percepção de que os preços podem ter subido demais e por isso promoveram uma expressiva correção.

Ainda em Nova York, o açúcar apresentou significativa valorização, também por causa da safra brasileira. Participantes do mercado continuam expressando preocupações com a próxima colheita de cana, que pode ser menor do que se previa. "Acho que a safra de cana do Brasil foi bastante prejudicada pelo clima seco e pela umidade em momentos errados", comentou à agência Dow Jones o analista Robin Rosenberg, da corretora PFG Best. Os contratos com vencimento em maio subiram 2,29% e fecharam a 25,91 cents/lb. Rosenberg espera um salto para 27 cents/lb no curto prazo.

Enquanto Nova York se concentrou na oferta, Chicago olhou mais para a demanda. Os preços do milho subiram 0,39%, com dados positivos sobre a exportação dos Estados Unidos. Com a soja foi o contrário: as vendas decepcionaram e a oleaginosa caiu 0,41%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.