Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Café fecha em baixa em NY após diminuição do risco de geada

Cotação do produto caiu 4,23% e reverteu parte da alta nos últimos dias por causa do clima no Brasil

Gabriela Brumatti e Tomas Okuda, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2022 | 15h52

Os contratos futuros de café arábica fecharam em forte baixa nesta quarta-feira na Bolsa de Nova York. O vencimento julho/22 caiu 960 pontos (4,23%) e encerrou em 217,60 centavos de dólar por libra-peso.

Traders liquidaram posições, após diminuir a chance de ocorrência de geadas nas regiões produtoras do Brasil, embora a meteorologia tenha mantido a previsão de risco para as próximas duas madrugadas. Na segunda-feira, 16, as cotações subiram cerca de 5% diante das previsões meteorológicas de frio extremo nas áreas produtoras brasileiras. O dólar em alta ante o real também pressionou as cotações do grão. 

Amanhã,19, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), responsável pelo levantamento oficial da safra brasileira de café, vai divulgar a sua segunda estimativa para a safra 2022. Na primeira pesquisa, apresentada em janeiro, a produção nacional foi projetada em 55,7 milhões de sacas de 60 kg. Desse total, a safra de arábica foi prevista em 38,7 milhões sacas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.