Caged: São Paulo lidera geração de empregos em março

O Estado de São Paulo liderou a geração de empregos formais em março, com 90.582 postos de trabalho, uma alta de 0,93%. Minas Gerais foi o segundo Estado com melhor desempenho na geração de empregos formais no mês passado, com a criação de 33.021 novos postos de trabalho formais, o maior saldo e maior aumento relativo, no mês, da série do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. No primeiro trimestre do ano, houve acréscimo de 71.268 postos (+2,29%) em Minas Gerais. O melhor desempenho no acumulado de 2008, porém, foi novamente apresentado por São Paulo, com o acréscimo de 254,3 mil empregos.Ontem, o Ministério do Trabalho anunciou que a economia gerou em março 206,5 mil empregos formais, segundo o Caged. O número é recorde para o mês. De acordo com os dados, este saldo foi 41% maior do que o número de vagas com carteira assinada criadas em março de 2007 (146,1 mil postos). No período acumulado de janeiro a março, o Caged registra a abertura de 554,4 mil empregos formais, também número recorde para o período. O aumento, em relação ao saldo do mesmo período de 2007 (399,6 mil vagas), foi de 39%.SetoresTodos os setores da economia apresentaram uma elevação no nível de emprego em março deste ano. No topo dos setores que mais gerou empregos em números absolutos está o de serviços, apresentando uma elevação de 0,77%, crescimento de 89.072 vagas de trabalho. A maior geração de empregos para o período. Logo após, aparece a indústria de transformação com 40.389 vagas, seguida por construção civil, com alta de 33.437 vagas. Ainda na lista, aparecem os setores de comércio (+19.594 novos empregos formais) e agricultura (com +15.442).RegiõesNa região Sudeste, foram gerados 147.137 postos de trabalho, representando uma aumento de 0,90% e o maior saldo da série histórica para o mês de março. O resultado decorreu da expansão generalizada do emprego na região, com destaque para os setores de serviços, que registrou 55.609 novos postos (+0,81%); indústria de transformação, com 45.073 novos empregos (+1,18%); e a construção civil, com 21.229 vagas (+ 2,46%).Só no mês de março, a Região Sul apresentou saldo de 49.463 postos de trabalho. No primeiro trimestre de 2008, foram criadas 146,1 mil vagas de emprego com carteira assinada, acima do total de 114,2 mil registradas em igual período de 2007. O resultado na região é reflexo da geração recorde de empregos em todos os Estados que fazem parte do Sul do País. O Estado do Paraná liderou as estatísticas e foi o terceiro Estado brasileiro com melhor desempenho na geração de empregos em março, atrás apenas de Minas Gerais e São Paulo. No total, o Estado paranaense apresentou um saldo positivo de 25.085 postos de trabalho, com alta de 1,27% sobre a média de toda a Região Sul (+ 0,90%). Em seguida aparece o Estado do Rio Grande do Sul, com 18.474 empregos gerados, e Santa Catarina, com 5.904.Ainda entre as regiões, o Centro-Oeste aparece em terceiro lugar do ranking de vagas formais de emprego criadas, com a geração de 22.369 postos de trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.