Cai índice de confiança do consumidor nos EUA

O índice de confiança do consumidor dos Estados Unidos, medido pelo grupo privado de pesquisa Conference Board, caiu de 54,5 em agosto para 53,1 em setembro. O número inicialmente divulgado para agosto havia sido de 54,1. O resultado em setembro veio pior que a previsão média de analistas, que era de alta para 57. O índice da situação presente, uma medida da avaliação dos consumidores com relação às condições econômicas atuais, caiu de 25,4 em agosto para 22,7 em setembro. O número de agosto foi revisado em relação ao de 24,9 anunciado originalmente.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

29 de setembro de 2009 | 11h38

O índice de expectativas dos consumidores para a atividade econômica ao longo dos próximos seis meses caiu de 73,8 em agosto para 73,3 em setembro. A primeira estimativa para agosto havia ficado em 73,5. "Embora não estejam tão pessimistas quanto no início do ano, os consumidores continuam bastante apreensivos com relação à sua renda e às perspectivas de curto prazo", disse o diretor do centro de pesquisa do consumidor do Conference Board, Lynn Franco.

O porcentual dos consumidores consultados na pesquisa que acreditam que "está difícil" conseguir emprego subiu de 44,3% em agosto para 47% em setembro. A quantidade dos que acreditam que os empregos são "abundantes" recuou de 4,3% para 3,4%. O porcentual dos que esperam aumento do número de empregos nos próximos meses oscilou de 18% em agosto para 17,9% em setembro; a quantidade de quem prevê menos empregos passou de 58,9% em agosto para 59% em setembro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
consumoconfiançaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.