Cai número de pedidos de auxílio-desemprego na Espanha

O número de pedidos de auxílio-desemprego na Espanha caiu 6,2% em novembro na comparação anual, na maior queda para o mês desde 1998. O recuo foi devido a fatores como a emigração e o aumento nos empregos, apoiado por reformas no mercado de trabalho.

Estadão Conteúdo

02 Dezembro 2014 | 10h29

Os pedidos de auxílio-desemprego caíram em 296.792 para um total de 4,51 milhões. Comparado com outubro, o resultado para o mês passado foi de queda ajustada sazonalmente de 51.308 solicitações, a segunda maior da série histórica.

Segundo Ioan Smith, um analista da KCG Europe, o aumento na emigração ajudou a reduzir o número de pessoas procurando emprego. De acordo com dados preliminares, cerca de 500 mil habitantes estrangeiros deixaram a Espanha no ano passado, enquanto a emigração líquida de espanhóis foi de 79.306 trabalhadores. Segundo seus cálculos, a taxa de desemprego do país deve permanecer bem abaixo dos 26%.

Por outro lado, as contratações têm sido um fator a melhorar o mercado de trabalho na Espanha. Em novembro, o número de novos empregados subiu 11,6% na comparação anual. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
ESPANHAAUXÍLIO-DESEMPREGO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.