Cai o número de alunos na escola pública, aponta IBGE

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Cai o número de alunos na escola pública, aponta IBGE

Entre 2012 e 2013, rede perdeu 445 mil alunos, o que reforça movimento iniciado em 2006

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

18 de setembro de 2014 | 10h00

RIO - A escola pública encolheu de 2012 para 2013. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2013) mostra que 76,5% dos estudantes estavam matriculados em alguma instituição pública. No ano anterior, a proporção era de 77,4% dos estudantes. Em um ano, foram 445 mil alunos a menos.

A redução do número de matrículas em instituições públicas tem se mostrado uma tendência. Em 2004 e 2005, 80,9% dos estudantes brasileiros estavam em escolas municipais, federais ou estaduais. A partir de 2006, essa proporção começa a cair.

Em 2013, a Região Centro-Oeste tinha a maior proporção de alunos matriculados em escolas pagas, 27,3%. O Sudeste vem em segundo lugar, com 26,3%; seguido de Sul (24,2%); Nordeste (21,8%); e Norte (14,6%).

Nas séries que compreendem o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, a matrícula da rede pública é maior, com 85,7% e 86,8%, respectivamente. No Ensino Superior, a situação se inverte. Instituições pagas concentram 74,8% dos estudantes.

A Pnad mostra que o Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), lançado em 2007 para promover a criação de vagas e abertura de novas instituições, não foi capaz de alterar essa situação em relação à universidade paga, que cresceu mais. Em 2005, 25,9% dos alunos do ensino superior estavam em universidades públicas (1,35 milhão de estudantes, em números absolutos). Esse patamar se manteve o mesmo em 2013, com 25,2% (1,8 milhão). A rede particular tinha 74,1% dos alunos (3,85 milhões, em números absolutos), em 2005. Em 2013, eram 5,5 milhões (74,8%).

As Regiões Norte e Nordeste tinham a maior proporção de alunos do ensino superior em instituições públicas, em 2013, com 33,5%. 

Tudo o que sabemos sobre:
pnad 2013

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.