Cai o número de paulistas endividados

O endividamento recuou de junho para julho em toda a região metropolitana de São Paulo, segundo pesquisa da Federação do Comércio. De um total de 10 mil pessoas ouvidas, 65% disseram estar com a renda mensal comprometida com algum tipo de dívida. Em junho, 72% possuíam alguma dívida.Com este recuo, o porcentual médio das pessoas endividadas voltou ao número de fevereiro. "Apesar da queda, o volume de endividados ainda é alto, pois representa cerca de dois terços dos entrevistados", afirmam os técnicos da Fecomercio.Outro fator que ofusca a melhora no endividamento é porque junho costuma é o pior período de renda e emprego do ano porque os consumidores ainda estão pagando dívidas do Natal e ocorrem aumentos de preços administrados.Já o número de endividados com contas em atraso subiu de 47% em junho para 48% em julho. A situação tende a se agravar porque, segundo a entidade, a dificuldade para quitação da dívida se torna maior devido às multas e juros decorrentes do atraso. A dica da Fecomercio é procurar renegociar prazos e formas de pagamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.