Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cai venda de implementos rodoviários em 2013, diz Anfir

A venda de implementos rodoviários acumula queda de 1,29% de janeiro a maio, na comparação com igual período do ano passado, informou a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir). Foram comercializadas 68.966 unidades nos cinco primeiros meses deste ano, ante 69.870 unidades em igual etapa de 2013.

LUCIANA COLLET, Agencia Estado

10 de junho de 2013 | 14h09

Apesar do desempenho ainda abaixo do verificado no ano passado, a entidade salienta a recuperação do setor, especialmente no segmento de implementos pesados, que registrou aumento de 23,85% de janeiro a maio, frente a igual período de 2012. "O resultado das vendas do segmento de Reboques e Semirreboques aponta de forma clara para crescimento, o que é bastante positivo para as empresas que atuam nesse setor", diz, em nota, o presidente da Anfir, Alcides Braga. As vendas nesse segmento totalizaram 26.419 unidades no período analisado, acima dos 21.331 produtos comercializados de janeiro a maio de 2012. Das 15 classificações de produtos indicadas pela associação, somente quatro ainda não apresentam resultado positivo: porta contêiner, carrega tudo, transporte de toras e silo.

O segmento Leve, de carrocerias sobre chassis, apresentou uma redução de 12,34% nas vendas, que somaram 42.547 unidades, volume inferior aos 48.539 registrados de janeiro a maio do ano passado. A Anfir avalia que a queda pode estar relacionada à falta de linhas de crédito que possam ser usadas pelos clientes dessa faixa de mercado. "Quem adquire o implemento Leve costuma ser o empresário de pequeno porte e, por vezes, até o autônomo. Ambos não têm acesso a linha de crédito do PSI/Finame por faltarem as garantias necessárias exigidas pelo banco", explica Braga, na nota, defendendo uma solução que dê suporte financeiro a essa faixa de empresas e empreendedores.

Aceleração

A Anfir avalia que com o início do programa de concessões, esperado para setembro, os negócios no setor de implementos rodoviários devem acelerar, particularmente no segmento pesado. "Em todas essas atividades de grande porte há necessariamente a presença do implemento rodoviário seja transportando insumos seja atuando diretamente nos canteiros de obra", diz o presidente da entidade.

Tudo o que sabemos sobre:
implementos rodoviáriosAnfir

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.