Michel Jesus/ Agência Câmara
Michel Jesus/ Agência Câmara

Caio Paes de Andrade nega missão de demitir diretores em 1ª reunião com diretoria da Petrobras

Presidente da Petrobras informou a intenção de conhecer o trabalho dos executivos e deixou agendado para esta semana encontros individuais com cada um dos oito diretores

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2022 | 14h54

RIO - O presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade, teve sua estreia na reunião com a diretoria da estatal na última sexta-feira, 1.º, depois de faltar à primeira reunião do conselho de administração no dia 29 de junho. 

O Estadão/Broadcast apurou que na reunião, o executivo negou que tenha chegado ao comando da estatal com a missão do governo de mudar toda a diretoria.

Nas últimas semanas, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou várias vezes que o indicado do governo à presidência da Petrobras deveria trocar os diretores para dar uma nova dinâmica à empresa.

Segundo fontes, Paes de Andrade informou a intenção de conhecer o trabalho dos executivos e deixou agendado para esta semana encontros individuais com cada um dos oito diretores, com objetivo de conhecer todas as áreas da empresa e avaliar os próximos passos.

Antes da posse de Paes de Andrade, em 28 de junho, fontes próximas ao governo já davam como certa a demissão de pelo menos dois diretores, além do ex-presidente José Mauro Coelho, que ficou apenas 40 dias no cargo e renunciou após forte pressão do governo, que pretendia acelerar a posse de Paes de Andrade.

Os executivos na mira do governo de Jair Bolsonaro, que tenta a reeleição e tem criticado a Petrobras por fazer reajustes dos combustíveis e aumentar a inflação, seriam os responsáveis pela decisão de reajustar os preços. 

Além do presidente da empresa, fazem parte dessa decisão o diretor Financeiro e de Relações com Investidores, 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.