Caíram os investimentos espanhóis no Brasil

Os investimentos espanhóis no Brasil despencaram em 2001. Eles somaram 1,4 bilhão, uma queda de 87,07% em relação ao ano anterior, segundo levantamento da Secretaria de Estado de Comércio e Turismo da Espanha, divulgado hoje. O Brasil representou 4,28% de todos os investimentos externos espanhóis. Em 2000, os investimentos de bancos e empresas espanholas no mercado brasileiro havia totalizado 10,87 bilhões de euros, 21,82% do total.A forte queda do fluxo de investimentos espanhóis para o Brasil nao foi um fator isolado na América do Sul. Em toda a região, os investimentos em 2001 totalizaram 3,39 bilhões de euros, um declínio de 83,43%. Em 1999, América Latina abocanhava 65,6% de todos investimentos espanhóis, mas no ano passado atraiu apenas 10% dos fluxos financeiros que saíram da Espanha.A Argentina registrou o pior resultado da América do Sul, registrando um desinvestimento. A crise naquele país provocou uma fuga de investimentos espanhóis de 923 milhões de euros. Em 1999, os espanhóis havia investido 15,5 bilhões na Argentina, o que representava 21,82% do total. No México, os investimentos somaram 1,45 bilhão em 2001, uma queda de 63,25%, representando 4,43% do total.Devido à forte diminuição dos fluxos para a América Latina, os investimentos espanhóis em todo o mundo iniciaram 34,13%, somando 32,84 bilhões. A União Européia atraiu 26,96% dos investimentos, tornando-se no primeiro destino das exportações de capitais da Espanha no ano passado.

Agencia Estado,

13 de maio de 2002 | 08h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.