Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Caixa disponibilizará R$ 10 bi para crédito consignado em 2009

Montante será 25% maior que o previsto para este ano; idéia é ampliar a oferta da modalidade para setor privado

Fabio Graner, da Agência Estado,

17 de novembro de 2008 | 18h38

A Caixa Econômica Federal vai disponibilizar R$ 10 bilhões para operações de crédito consignado no próximo ano. O montante será 25% maior do que os R$ 8 bilhões previstos para serem emprestados neste ano. Segundo informações do banco federal, será mantida a atual política de juros e prazos (de 1 até 60 meses e com taxas de 0,90% a 2,35% ao mês), em vigor desde o primeiro semestre de 2008. De janeiro a outubro, a instituição emprestou R$ 6,2 bilhões nessa modalidade de financiamento, com 1,2 milhão de contratos e 11% do mercado.   Veja também: Programa de crédito de imóveis a servidores terá R$ 8 bi Governo estuda regulamentar crédito para micro empresas Governo já gastou mais de R$ 150 bi contra a crise financeira De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise    Segundo a Caixa, a idéia é ampliar a oferta de consignado para o setor privado, já que hoje a operação ainda é predominante nos aposentados e pensionistas. Mas o banco não informou em quanto pretende elevar essa participação. De acordo com a nota à imprensa, a Caixa tem atualmente 17,5 mil convênios ativos assinados com o setor privado e 1,5 milhão de trabalhadores recebendo salário pelo banco.   A Caixa informou ainda que pretende lançar até o final deste ano o Cartão Consignado para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), "que permitirá aumentar o valor do crédito concedido em cerca de 30%". A instituição calcula que 42,8% dos contratos ativos hoje são com pessoas entre 50 e 70 anos e, incluindo-se as pessoas com até 80 anos, o porcentual chega a 56,4%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.