André Dusek/Estadão - 9/1/2018
André Dusek/Estadão - 9/1/2018

coluna

Thiago de Aragão: investidor estrangeiro vê como irreal promessa de Guedes de 4 privatizações em 90 dias

Caixa diz que pode levar até 10 dias para responder sobre pausa em empréstimos

Mais de 930 mil clientes já solicitaram pausa nas prestações na Caixa

Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2020 | 18h03

BRASÍLIA - Em apenas dez dias, mais de 930 mil clientes da Caixa Econômica Federal solicitaram à instituição a interrupção do pagamento de prestações referentes a operações de crédito. Essa possibilidade, anunciada em 19 de março, faz parte das medidas do governo federal para aliviar o orçamento das famílias brasileiras durante o período de quarentena forçada.

De acordo com o banco, o processamento dos pedidos de pausa está sendo realizado conforme a data de solicitação do cliente. Como o volume de pedidos é grande, o banco afirma que envia em até dez dias ao cliente um SMS conclusivo do atendimento.

Inicialmente, a pausa nos pagamentos duraria dois meses, mas a própria Caixa anunciou no dia 26 a ampliação para três meses – provavelmente, o período mais crítico imposto pela pandemia do novo coronavírus. Esta pausa no pagamento é possível para clientes com operações de crédito para pessoas físicas, para empresas ou para compra de imóveis.

A Caixa informou ao Estadão/Broadcast que, de 19 a 29 de março (último domingo), foram solicitadas 889,6 mil pausas em contratos habitacionais. Este número inclui tanto as famílias que financiaram a compra da casa própria quanto as empresas que tomaram crédito para aquisição de imóveis.

Nos contratos de crédito com pessoas físicas, foram 30 mil solicitações de adiamento. Já nas operações de crédito com empresas foram 16,7 mil pedidos, considerando apenas o período entre 24 e 27 de março.   

Pelos dados da Caixa, que estão sendo constantemente atualizados, já são aproximadamente 936,3 mil clientes que pediram pausa no pagamento de prestações.

A demanda é maior justamente no crédito imobiliário, já que a Caixa tem a maior carteira no segmento entre todos os bancos brasileiros. 

Confira abaixo como funciona o serviço de pausa estendida oferecido pela Caixa no crédito imobiliário.

Quem pode solicitar a pausa no crédito imobiliário?

Pessoas físicas e empresas que tenham contratos habitacionais com a Caixa Econômica Federal. Os pagamentos precisam estar em dia ou com atraso de, no máximo, dois meses. O pedido vale, inclusive, para os contratos do programa “Minha Casa, Minha Vida”, voltado para a população de baixa renda.

Quem não terá acesso à pausa nas prestações?

Clientes que estiverem com mais de dois meses de atraso nas prestações. O benefício também não está disponível para quem já utiliza o saldo do FGTS para reduzir o valor das prestações mensais. Pelas regras do FGTS, o valor do fundo pode ser usado pelo trabalhador para reduzir em até 70% as prestações no prazo de um ano.

Terei que pagar as prestações depois?

Os valores das prestações serão incorporados ao saldo devedor do financiamento. Na prática, isso significa que o cliente pagará, sim, os valores, mas apenas no futuro.

Há limite de valor de contrato?

Não. Qualquer pessoa física ou empresa pode solicitar a pausa de dois meses nos pagamentos, independentemente do valor financiado.

Como solicitar?

Para as pessoas físicas, um dos principais canais é o Aplicativo Habitação Caixa. Ao acessar o aplicativo, o cliente deve clicar na opção “solicitar pausa emergencial”. Depois, será preciso realizar o login. Em seguida, é preciso ler as orientações e clicar em “próximo”. Na etapa seguinte, o cliente informará seu número de celular e autorizará a Caixa a enviar SMS sobre a solicitação. Por fim, basta clicar em “solicitar pausa”.

Há outros canais?

Além do aplicativo, a Caixa disponibiliza um número de WhatsApp (0800-726 8068) e o Telesserviço (telefones 3004-1105 para capitais ou 0800-726 0505 para demais cidades, opção 7). O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 20h00, exclusivamente para os contratos de pessoas físicas.

O que fazer no caso de uma empresa?

O cliente pessoa jurídica deverá entrar em contato com seu gerente para solicitar a pausa no pagamento de prestações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.