Caixa faz mudanças em regras para o penhor

A partir de 31 de maio, o penhor, uma das operações de crédito da Caixa Econômica Federal (CEF), passará a funcionar com algumas mudanças. Ao renovar ou fazer novos empréstimos, os clientes do penhor terão novos prazos para as operações. As opções de 28, 56 e 84 dias, passam para 30, 60 e 90 dias.Outra novidade é que cada cliente receberá uma senha de uso pessoal para realizar as consultas aos contratos vinculados ao seu CPF, nos terminais de atendimento, podendo renová-los ali mesmo.A titularidade dos contratos de penhor poderão ser transferidas a terceiros devidamente identificados. Até agora era possível autorizar somente o recebimento das garantias por terceiros, ficando o titular responsável pelo contrato. A mudança, segundo a Caixa, traz mais segurança para o cliente.Caixa registra crescimento de 10%O total de negócios nesta operação de crédito apresentou um aumento de 10% no primeiro quadrimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano anterior. Até agora foram emprestados R$ 1,4 bilhão e a expectativa da Caixa é de emprestar cerca de R$ 7 bilhões até o final do ano.Para realizar uma operação de penhor é preciso ter em mãos o documento de identidade, CPF e comprovante de residência. A operação é feita apenas no Estado de domicílio do cliente e em valores até R$ 15.000,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.