Caixa: imóveis podem ter seu valor reduzido

Um acordo que prevê qualidade dos serviços prestados pelo setor de Construção Civil será assinado hoje entre a Caixa e o Sindicato da Indústria da Construção Civil de Grandes Estruturas de São Paulo (Sinduscon-SP) e o Sindicato das Empresas de Compra e Venda, Locação, Administração, Incorporação e Loteamento de imóveis e Condomínios de São Paulo (Secovi). Esse acordo terá como finalidade a diminuição do desperdício na utilização do material de construção e o conseqüente barateamento de seus custos e, dentro desse processo, vai exigir certificação de qualidade das empresas da construção civil, nos moldes das normas internacionais do ISO 9000, a partir de junho de 2001.O acordo estabelecerá critérios e prazos, negociados por estado com as construtoras "Com esses acordos, atende-se ao interesse público de um modo geral, e protege-se o mutuário em particular, que irá adquirir imóveis de melhor qualidade a preços mais acessíveis", diz o diretor de Desenvolvimento Urbano da Caixa, Aser Cortines.Concessão de financiamentos às construtorasAlém disso, as construtoras que quiserem obter financiamento da Caixa para obras em São Paulo terão que apresentar o padrão de qualidade mínimo, certificado por uma empresa ou consultoria credenciada no INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade. Inicialmente, será exigido um padrão de qualidade básico, que atende aos quesitos da primeira etapa de exigências (são quatro fases, com implantação gradativa).Cada etapa implantada exigirá mais qualificação das empresas. O prazo para a implantação da última etapa em São Paulo, é dezembro de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.