Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Caixa libera R$ 7 bi para financiamento de materiais de construção até fim de 2017

Em mais um estímulo ao setor, banco informou que valor da linha de crédito pode crescer caso haja maior demanda

Aline Bronzati, O Estado de S.Paulo

08 de agosto de 2016 | 15h21

ÃO PAULO - A Caixa Econômica Federal anunciou a disponibilização de R$ 7 bilhões para o Construcard, linha de crédito para financiamento de material de construção, até o fim de 2017. O produto foi reformulado, conforme antecipou o jornal O Estado de S. Paulo no mês passado, para dar mais agilidade e segurança à operação e melhorar a qualidade do atendimento.

A cifra de R$ 7 bilhões, conforme o vice-presidente de Negócios Emergentes da Caixa, Fabio Lenza, é inicial. "Nessa nova fase do produto, colocamos à disposição do setor, inicialmente, R$ 7 bilhões até o fim de 2017, valor que poderá ser aumentado, caso haja maior demanda. O objetivo é incentivar o segmento de materiais de construção", diz ele, em nota à imprensa.

O valor é também maior que o próprio saldo da carteira do Construcard, hoje de R$ 6,4 bilhões, conforme o banco. O produto visa a financiar a aquisição de materiais para construção, reforma ou ampliação de imóvel, com prazo de até 240 meses e seis meses de carência. Também podem ser financiados móveis planejados e equipamentos para aquecimento solar.

A Caixa informa ainda que divulgará em breve novas estratégias de estímulo ao Construcard, como parcerias com lojistas para a oferta de descontos e premiação para os clientes que fizerem compras em seus estabelecimentos. Nos últimos meses, o banco anunciou uma série de medidas para estimular o setor de construção no sentido de liberar mais R$ 16 bilhões para construtoras e pessoas físicas.

O banco reabriu o Plano Empresário - linha para financiamento das obras, paralisada desde o início de 2015. Para ter acesso ao crédito, as construtoras terão de ter 20% das unidades vendidas, patamar inferior ao exigido pelos privados, em torno de 35%, mas que já chegou a 50%. Também ampliou os limites de financiamento para imóveis novos (de 70% para 80% do valor do bem) e usados (de 60% para 70%), além de dobrar de R$ 1,5 milhão para R$ 3,0 milhões o valor limite das unidades que podem ser financiadas.

Além disso, a Caixa inicia nesta segunda-feira, 8, a "Semana Construcard", em parceria com a Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco). Até sexta-feira, 12, o banco oferece taxa de juros de 1,95% ao mês para clientes com mais de seis meses de relacionamento. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.