Caixa lucra R$ 1,4 bilhão em 2004

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje um lucro líquido de R$ 1,419 bilhão em 2004 com rentabilidade de 21,31% sobre o Patrimônio Líquido. O maior lucro já obtido pela Caixa foi de R$ 1,616 bilhão em 2003. O Patrimônio Líquido chegou aos R$ 6,664 bilhões, com variação de 15,46% em relação a 2003. A redução da taxa média de juros e da carteira de títulos públicos (queda de 6,0%) fez com que o Resultado de Operações com Títulos e Valores Mobiliários (TVM) caísse 17,6% e afetasse negativamente o lucro da instituição.A Caixa priorizou a expansão da oferta de crédito, em especial nas modalidades com menores taxas de juros. No todo, a carteira de crédito comercial da Caixa cresceu 41,8%, alcançando um saldo de R$ 9,8 bilhões, com destaque para a expansão de 135% das operações de crédito com desconto em folha de pagamento, o chamado empréstimo consignado, que atingiu a marca de R$ 4 bilhões e alcançou mais de 30% do mercado.O crédito comercial também teve uma participação maior na composição das operações de crédito da Caixa, 34% em 2004, contra os 29% registrados no ano anterior. Foram contratados R$ 26,3 bilhões, um resultado 29,8% superior ao registrado em 2003. Apenas com empréstimos para pessoa física, a Caixa injetou na economia R$ 17,3 bilhões contratados junto a 15 milhões de brasileiros, contra um volume de R$ 14,6 bilhões em 2003, o que representa um aumento de 20,5%.Destaque, ainda, para as operações de microcrédito, destinado à população de baixa renda, que tiveram expressivo aumento em 2004. O crédito rotativo de R$ 200,00, a juros de 2% ao mês, foi utilizado por 481 mil pessoas, no valor total de R$ 235 milhões. A porta de acesso a esse crédito, a conta simplificada Caixa Aqui, foi aberta por 1.372.660 pessoas, fechando o ano em 2.542.063 clientes desde o seu lançamento (em maio de 2003). ExpansãoDentro do projeto de expansão de sua rede, principalmente nas periferias dos grandes centros urbanos, os investimentos da CAIXA em 2004 possibilitaram a abertura de 64 agências, 21 postos de atendimento bancário (PABs) e 1.350 correspondentes bancários. Com isso, a Caixa encerrou o ano com uma rede de 17.464 pontos de atendimento à população.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.