Caixa passa a financiar tributo e despesa de cartório de quem adquirir imóvel

Podem ser incluídas despesas até o limite de 4% do valor do financiamento concedido 

Economia & Negócios,

13 de dezembro de 2012 | 20h11

A Caixa Econômica Federal (CEF) passou a oferecer aos tomadores de crédito imobiliário a opção de incluir os gastos com cartório e Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) no total financiado.

Desde a primeira semana de dezembro, podem ser incluídas taxas de registro e escritura, dentre outras despesas cartorárias e de ITBI, até o limite de 4% do crédito tomado. Os valores das taxas e do tributo variam de acordo com a localidade do cartório.

Até a primeira semana de dezembro, a Caixa alcançou R$ 93,7 bilhões em contratações do crédito imobiliário, alta de 33,1% ante o mesmo período de 2011. Desse montante, R$ 42 bilhões correspondem a aplicações com recursos da poupança, R$ 36,5 bilhões às linhas que utilizam recursos do FGTS e R$ 15,2 bilhões são de recursos do Fundo de Arrendamento Residencial e demais fontes.

Até o final de 2012, a Caixa estima atingir a marca de R$ 100 bilhões em contratos de financiamento imobiliário. 

Tudo o que sabemos sobre:
ImóvelCaixa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.