Caixa reduzirá empréstimo a grande empresa, diz ministro

Mantega pediu ‘foco’ ao banco e disse que as empresas são as que menos precisam de crédito

Laís Alegretti, Renata Veríssimo e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

29 de agosto de 2013 | 15h13

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a Caixa Econômica Federal vai reduzir a carteira de empréstimos feitos para grandes empresas. "A Caixa vai deixar de fazer o financiamento corporativo, não de projetos. Ela vai, sim, financiar as concessões de infraestrutura que estamos viabilizando, tanto que estava presente na reunião que fizemos. Ela faz parte do comitê para viabilizar esses projetos", esclareceu.

Em conversa com jornalistas nesta quinta-feira, 29, para explicar a proposta orçamentária para 2014, encaminhada mais cedo ao Congresso, Mantega se referiu a um encontro no início da semana dos maiores bancos privados e públicos para estruturar financiamento para o programa de concessões do governo federal.

Segundo Mantega, a Caixa precisa ter foco e vai direcioná-lo. "As grandes empresas são as que menos precisam de crédito no Brasil. O foco da Caixa é habitacional. Ela é a maior e vai continuar. E terá foco na pequena empresa, média empresa, e vai deixar um mercado que está muito bem preenchido e que tem taxas mais baixas. É só isso", disse.

Questionado qual é o motivo pelo qual a Caixa vai direcionar o foco, Mantega disse que, caso contrário, precisaria de mais capital. "A limitação de recursos te obriga a fazer isso, de modo que o governo não tenha que capitalizar mais a Caixa em função disso", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
MantegaCaixa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.