Caixa tem lucro de R$ 1,081 bilhão em 2002

A Caixa Econômica Federal (CEF) registrou lucro líquido de R$ 1,081 bilhão em 2002, revertendo um prejuízo de R$ 4,687 bilhões no ano anterior. O resultado do exercício passado representa uma rentabilidade de 23,36% sobre o patrimônio líquido, que em dezembro estava em R$ 4,628 bilhões, com evolução de 18,94% em relação a 2001. O resultado da intermediação financeira alcançado pela CEF em 2002 foi de R$ 6,813 bilhões, contra apenas R$ 581 milhões no ano anterior. O valor das receitas sobre serviços, no total de R$ 4,2 bilhões, foi superior em 31% ao acumulado em 2001, quando tais receitas chegaram a R$ 3,2 bilhões. A CEF está operando com capital de giro próprio de R$ 2,1 bilhões. O indicador de eficiência, apurado a partir da relação entre as despesas administrativas e as receitas de serviços, acrescido do resultado da intermediação financeira acumulados em 2002, atingiu 65,2%. Em 2002, a CEF expandiu sua rede e está presente em todos os 5.561 municípios do País, o que garante a operacionalização dos programas do governo. A CEF ampliou sua participação no mercado em 30,6% na concessão de créditos à pessoa física e em 41,2% à pessoa jurídica. Enquanto o mercado cresceu 11%, o banco aumentou em 42,5% suas carteiras de crédito a pessoas físicas e jurídicas. A instituição financiou R$ 396 milhões em operações de infra-estrutura e saneamento no ano passado. Na área de habitação foram contratadas operações no montante R$ 4,5 bilhões, contemplando 286.664 novas moradias. Foram recolhidos R$ 1,980 bilhão em tributos e encargos sociais e foi aprovado pagamento de R$ 286 milhões ao Tesouro Nacional a título de dividendos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.