Caixa vende 135 imóveis em feira

A Caixa Econômica Federal (CEF) comercializou 135 imóveis na sua primeira feira realizada em São Paulo, entre os dias 4 e 8 de outubro, no Conjunto Nacional, movimentando R$ 6,1 milhão. A CEF ainda espera fechar mais 350 negócios, até a próxima semana, para atingir a expectativa de venda de 500 unidades, das 2.100 ofertadas, segundo o gerente de alienação da CEF em São Paulo, Wagner de Assis. "Se alcançar esta meta, a Caixa deve arrecadar a estimativa inicial, de aproximadamente R$ 20 milhões, que serão revertidos para novos financiamentos habitacionais", afirmou Assis.Dos 134 imóveis e um terreno vendidos, 82 estão vagos e 52, ocupados. O próprio comprador arcará com a desocupação, com assessoria jurídica dos corretores credenciados ao Conselho Regional dos Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP). "Para isso, os compradores fizeram um depósito caução, equivalente a 5% do imóvel, para garantir as medidas necessárias de retirada dos atuais moradores", informou Assis.Os imóveis pertenciam à carteira da CEF, tomados de mutuários inadimplentes ou recebidos como forma de pagamento. Das 1.300 unidades ofertadas por meio da venda direta, 121 foram vendidas, enquanto 14 foram comercializadas por concorrência pública, de um total de 800 listadas. Plantão permanenteA CEF comprometeu-se a financiar até 100% do valor total dos imóveis, sem a necessidade de depósito em poupança, como prevê a determinação mais recente da instituição para liberação de carta de crédito para aquisição de imóveis usados. As condições de pagamento podem ser feitas pela Carta de Crédito FGTS, cuja taxa de juros é de 6% ao ano. Este modelo é destinado a famílias com renda inferior a 12 salários mínimos. Outra condição segue os moldes da Carta de Crédito Caixa, a taxa de juros de 10,5% ou 12% ao ano.Segundo a CEF, cerca de 40 corretores permanecerão de plantão no local até a próxima quarta-feira, das 10h às 16h, para esclarecerem dúvidas dos interessados cadastrados. A direção nacional da CEF estuda a possibilidade de manter plantão permanente no Conjunto Nacional, por conta do sucesso da feira, que cadastrou mais de 3 mil pessoas em 4 dias de exposição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.