CaixaPar comprará empresas financeiras

Empresa da Caixa foi aberta ontem e já negocia com bancos

Adriana Fernandes, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

08 de abril de 2009 | 00h00

A CaixaPar, empresa de investimentos da Caixa Econômica Federal, começou suas operações ontem de olho na aquisição de participações em empresas prestadoras de serviços que tenham "sinergia" com o banco. O presidente da nova empresa, Márcio Percival, informou ao Estado que, além da compra de participações em bancos pequenos e médios, a CaixaPar também tem interesse em empresas, principalmente as que atuam em nichos de negócios ligados à atividade financeira. A CaixaPar, no entanto, não pretende adquirir o controle desses bancos e empresas. O braço de investimentos da Caixa recebeu R$ 3 bilhões para a composição do seu patrimônio. A criação da empresa é uma antiga reivindicação do banco para ganhar mais flexibilidade. O CNPJ da empresa foi aprovado na segunda-feira e a documentação entregue ontem ao Banco Central (BC). De acordo com Percival, a CaixaPar está fazendo uma série de prospecções de negócios, mas as aquisições "não são para já". No mercado financeiro, no entanto, já há grande especulação em torno dos nomes dos bancos que estão em conversas com a Caixa. "A nossa preocupação é que o processo seja o mais transparente possível", afirmou Percival, que é também vice-presidente da Caixa. "Com a CaixaPar, a Caixa tem a possibilidade de ampliar os negócios colocando produtos novos no mercado. Nosso interesse não é só o setor financeiro. Estamos avaliando negócios em empresas de prestação de serviços que tenham sinergia com a Caixa", disse. Percival ressaltou que as negociações para aquisição de participações já começaram no início do ano. Com essas operações, a Caixa quer ampliar a sua carteira de crédito.PAPER COMPANYA nova empresa começa com uma estrutura enxuta, de apenas 16 funcionários, num modelo conhecido no mercado como "paper company". A companhia vai aproveitar a estrutura da própria Caixa. Para isso, a CaixaPar vai assinar convênios com a Caixa para que o banco possa executar determinados serviços, como jurídicos e de avaliação de risco.Na estratégia de governança da CaixaPar, foram criados dois comitês: de investimento e de avaliação de negócios. O primeiro comitê vai traçar a estratégia e diretrizes dos negócios. O segundo avaliará as operações em si. O funding da CaixaPar foi transferido da tesouraria da Caixa e os recursos estão aplicados em títulos públicos. A CaixaPar é composta de três órgãos: Conselhos de Administração, Conselho Fiscal e Diretoria. A presidente da Caixa, Maria Fernanda Coelho, assumiu a presidência do Conselho de Administração da CaixaPar.Márcio Percival assumiu a vice-presidência do Conselho. A diretoria terá mandato de três anos. CRÉDITOCom a atuação da CaixaPar, o governo quer ajudar a irrigar o crédito para as pequenas e médias empresas, que foi mais afetado com a crise dos bancos pequenos. Esse segmento econômico era mais atendido pelos bancos menores, que ficaram sem crédito com o agravamento da crise financeira internacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.