Calcinhas descartáveis chegam em dezembro

Até o final do ano, os supermercados brasileiros vão estar vendendo os primeiros exemplares de calcinhas descartáveis, feitas em TNT (o tecido não tecido). A embalagem com 12 unidades custará cerca de R$ 5. São dois modelos: calcinha em tamanho único e tanga nos tamanhos médio e grande. De acordo com a empresa fabricante, a Lagrotta Azzurra (www.lagrotta.com.br), que faz produtos descartáveis para uso profissional, como toucas, uniformes e luvas, o principal apelo da calcinha de TNT será a utilização em viagens, dispensando a necessidade de guardar as peças usadas ou ter que lavá-las. Atualmente, o artigo já é vendido em empresas distribuidoras de produtos para salões de beleza, destinado às sessões de depilação.EsposaO presidente da Lagrotta, Marcelo Rodrigues, acredita que até o próximo ano estará comercializando 150 mil unidades por mês, sendo que 80% deste volume deve ir para o varejo. Segundo ele, a idéia da calcinha descartável surgiu de uma experiência pessoal da esposa, que perdia peças íntimas durante a depilação por causa da cera usada no processo. A empresa investiu R$ 60 mil na adaptação do maquinário da fábrica, no treinamento de funcionários e na criação das modelagens. O produto poderá ser encontrado a partir da segunda quinzena de novembro nas unidades do Makro atacadista e a partir de dezembro nos supermercados Barateiro, Extra e Pão de Açúcar de todo o País. A empresa fechou acordo de exclusividade com a Companhia Brasileira de Distribuição (CBD) para o lançamento, que deve contar também com promoções no ponto-de-venda. O volume inicial encomendado deve ser de 200 mil a 250 mil unidades. Rodrigues planeja uma campanha de marketing apenas em 2003.Cuecas e fetichePor enquanto, os dois modelos de calcinhas, que têm acabamento em elástico, serão encontrados apenas na cor branca. Mas a idéia é adotar outras cores e até estampas. O produto, de acordo com o fabricante, não é alérgico e, por ser de TNT, deixa a pele respirar. Rodrigues informou que estuda também confeccionar cuecas descartáveis, mas quer primeiro testar a receptividade das calcinhas no mercado. Além do uso para depilação e em viagens, ele destaca que o artigo deve acabar sendo procurado pelos homens como objeto de fetiche, porque pode ser rasgado. Na demonstração realizada durante a feira nacional de supermercados realizada em setembro no Rio, o interesse masculino foi grande, informou ele, e não sobrou um único exemplar.Com este lançamento, a empresa espera equilibrar as contas, que este ano sofreram com o aumento do dólar. Os preços do TNT oscilam de acordo com a variação do petróleo, pois a matéria-prima é o polipropileno. A Lagrotta fatura cerca de R$ 7 milhões por ano e espera crescer entre 15% e 20% este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.